Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 13 de novembro de 2012

1 - ACENTO AGUDO

O acento agudo desaparecerá em três casos:

a) Nos ditongos (encontros de duas vogais proferidas em uma só sílaba) abertos ei e oi das palavras paroxítonas (aquelas cuja sílaba pronunciada com mais intensidade é a penúltima).

Exemplos:
idéia -> ideia
geléia -> geleia
bóia -> boia
jibóia -> jiboia

Mais exemplos: alcaloide, alcateia, apoio, assembleia, asteroide, celuloide, colmeia, Coreia, epopeia, estreia, heroico, joia, odisseia, onomatopeia, paranoia, plateia, proteico, etc.

Atenção: essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam sendo acentuadas as palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Exemplos: papéis, herói, heróis, troféu, troféus, chapéu, chapéus, anéis, dói, céu, ilhéu.

Exemplos:

papéis
chapéus
troféu

b) Nas palavras paroxítonas com i e u tônicos formando hiato (sequência de duas vogais que pertencem a sílabas diferentes), quando vierem após um ditongo. Veja:
baiúca -> baiuca
bocaiúva -> bocaiuva
feiúra -> feiura
cheiínho -> cheiinho
saiínha -> saiinha
Taoísmo -> Taoismo

Atenção: se a palavra for oxítona e o i ou o u estiverem em posição final (ou
seguidos de s), o acento permanece.
Exemplos: tuiuiú, Piauí.

c) Nas formas verbais que possuem o u tônico precedido das letras g ou q e seguido de e ou i. Esses casos ocorrem apenas nas formas verbais de arguir e redarguir. Observe:
argúis -> arguis
argúem -> arguem
redargúis -> redarguis
redargúem -> redarguem

2 - ACENTO DIFERENCIAL

O acento diferencial é utilizado para auxiliar na identificação de palavras homófonas (que possuem a mesma pronúncia). Com o acordo ortográfico, ele deixará de existir nos seguintes casos: pára/para, péla(s)/pela(s), pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e pêra/pera. 
Observe os exemplos:

Ela não pára de dançar.

Ela não para de dançar.
A mãe péla o bebê para dar-lhe banho.

A mãe pela o bebê para dar-lhe banho.
Este é o pólo norte.
Este é o polo norte.
Os garotos gostam de jogar pólo.

Os garotos gostam de jogar polo.
Meu gato tem pêlos brancos.
Meu gato tem pelos brancos.
A menina trouxe pêra de lanche.


A menina trouxe pera de lanche.

Atenção: existem duas palavras que continuarão recebendo acento diferencial:
pôr (verbo) -> para não ser confundido com a preposição por.
pôde (verbo poder conjugado no passado) -> para que não seja confundido com pode (forma conjugada no presente).

3 - ACENTO CIRCUNFLEXO

O acento circunflexo deixará de ser utilizado nos seguintes casos:

a) Em palavras com terminação ôo. Veja:

enjôo -> enjoo

vôo -> voo

magôo -> magoo

Mais exemplos: abençoo (abençoar) , coo (coar), coroo (coroar), doo (doar), moo (moer), perdoo (perdoar), povoo (povoar), voos (plural de voo), zoo (zoar).

b) Nas terminações êem, que ocorrem nas formas conjugadas da terceira pessoa do plural dos verbos ler, dar, ver, crer e seus derivados. Veja o exemplo abaixo:

Eles lêem. -> Eles leem.

Mais exemplos: creem, deem, veem, descreem, releem, reveem.
Atenção: os verbos ter e vir (e seus derivados) continuam sendo acentuados na terceira pessoa do plural. 

Eles têm três filhos.
Eles detêm o poder.
Eles vêm para a festa de sábado.
Eles intervêm na economia.

4 - TREMA

O trema, sinal gráfico utilizado sobre a letra u dos grupos que, qui, gue, gui, deixa de existir na língua portuguesa. Lembre-se, no entanto, que a pronúncia das palavras continua a mesma.

Exemplos:
cinqüenta-> cinquenta
pingüim -> pinguim

Mais exemplos: aguentar, bilíngue, consequência, delinquente, frequente, linguiça, sequência, sequestro, tranquilo, etc.

Atenção: o acordo prevê que o trema seja mantido apenas em nomes próprios de origem estrangeira, bem como em seus derivados.

Exemplos: Bündchen, Müller, mülleriano.

5 - ALFABETO

O alfabeto passará a ter 26 letras. Além das atuais, serão incorporadas oficialmente as letras k, w e y. Observe a posição das novas letras no alfabeto:
A B C D E F G H I
J K L M N O P Q R
S T U V W X Y Z

Essas letras poderão aparecer em siglas, símbolos, nomes próprios, palavras estrangeiras e seus derivados. Exemplos: km, playground, watt, Kafka, kafkiano, etc.

6 - HÍFEN

O hífen deixará de ser empregado nos seguintes casos:

a) Quando o prefixo terminar em vogal diferente da vogal que iniciar o segundo elemento.

Exemplos:

Estou lendo um livro de auto-ajuda.
Estou lendo um livro de autoajuda.

Ele passou na auto-escola!
Ele passou na autoescola!

Mais exemplos: agroindustrial, autoafirmação, autoaprendizagem, autoestrada, autoimagem, contraindicação, contraoferta, extraoficial, infraestrutura, intraocular, intrauterino, neoexpressionista, neoimperialista, semiaberto, semiárido, semiautomático, supraocular, ultraelevado, etc.

b) Quando o prefixo da palavra terminar em vogal e o segundo elemento começar com as consoantes s ou r. Nesse caso, a consoante será duplicada.

Exemplos:
Meu namorado é ultra-romântico.
Meu namorado é ultrarromântico.
Comprei um creme anti-rugas.


Comprei um creme antirrugas.

Mais exemplos: antessala, antirreligioso, antissemita, autorretrato, antissocial, arquirromântico, autorregulamentação, contrarregra, contrassenso, extrarregimento, extrasseco, infrassom, neorrealismo, ultrarresistente, ultrassonografia, semirreta, suprarrenal.

c) Não se utilizará mais o hífen nas palavras que, pelo uso, perderam a noção de composição. Veja:
pára-quedas -> paraquedas

Mais exemplos: mandachuva, paraquedista.

Uso do Hífen
Com o novo acordo, o hífen passará a ser utilizado quando a palavra for formada por um prefixo terminado em vogal e a palavra seguinte iniciar pela mesma vogal. Observe o exemplo abaixo:
micrnibus-> micro-ônibus
Mais exemplos: anti-ibérico, anti-inflamatório, anti-inflacionário, anti-imperialista, arqui-inimigo, contra-ataque, micro-ondas, semi-interno, etc.

Atenção: se o prefixo terminar com consoante, usa-se hífen se o segundo elemento começar com a mesma consoante.

Exemplos: hiper-requintado, inter-racial, super-resistente, super-romântico, etc.

Lembre-se: nos demais casos, não se usa o hífen.


Exemplos: hipermercado, intermunicipal, superinteressante, superproteção.
Dúvidas?
As dúvidas que porventura surgirem acerca da nova ortografia podem ser resolvidas por meio do novo Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), cuja elaboração compete à Academia Brasileira de Letras.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi


Se os zumbis acabarem com o nosso mundo, talvez algumas coisas precisem ser revistas.

Um dos seres tenebrosos que mais povoam a mente das pessoas nos últimos anos é, sem dúvida, o zumbi. Na literatura, no cinema, nos video games ou na TV, não é difícil encontrar histórias apocalípticas que colocam os mortos-vivos como os grandes algozes da humanidade.
Pensando nisso, o site Inspiration Feed publicou uma lista com logos clássicas repaginadas para um futuro sombrio e dominado por zumbis.

8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi 

O famoso coelhinho da Playboy foi infectado e talvez seja melhor você manter distância dele.


8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi 

Café com... Tripas! Talvez o Starbucks não seja a melhor das opções para tomar um cafezinho pós-apocalíptico.



8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi 

Barbie, a boneca mais loira e famosa do universo foi mordida e parece que nem o Ken sobreviveu.


8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi 

A petrolífera Shell também não escapou da invasão dos mortos-vivos.


8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi 

Chegou a hora das aveias Quaker comerem você no café da manhã.


8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi 
Jogar basquete com cabeças é o esporte do futuro zumbi. Na imagem, a sigla DOA significa “dead on arrival” e é um termo usado para designar pacientes clinicamente mortos quando da chegada de ajuda médica.


8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi (

O lema da LG é “life’s good”, “a vida é boa” em português. Depois dos zumbis, um bom lema seria “life’s over” ou, traduzido, “a vida acabou”.


8 logos clássicas repensadas para o apocalipse zumbi 

A companhia FedEx, uma das mais conhecidas no mundo todo quando o assunto é logística, também teve uma revisão: Fed On, ou, em português, “alimentado”.


Crianças etíopes hackeiam o Android em cinco mesCrianças etíopes hackeiam o Android em cinco meses !


Projeto OLPC (One Laptop Per Child) distribuiu centenas de tablets a crianças na Etiópia, sem qualquer tipo de instrução — e acabou com uma bela surpresa.

Crianças etíopes hackeiam o Android em cinco meses 





















Quais são os pré-requisitos de um bom aprendizado? Um professor atencioso com uma respeitável bagagem cultural? Talvez. O problema é que, em certas regiões da África, não apenas é difícil encontrar adultos instruídos como é bastante raro topar com alguém que saiba ler e escrever.
Isso dificulta as coisas, é claro — mas também serve de estopim para algumas propostas realmente criativas, como a mais recente empreitada do projeto OLPC (One Laptop Per Child). Munidos de milhares de Motorola Xoom, alguns membros da organização partiram para a Etiópia, a fim de distribuir os exemplares para diversas crianças que não apenas desconheciam tecnologias do gênero, mas que jamais haviam visto uma única palavra impressa.


De nenhum conhecimento a um “hack” de Android

O diferencial? As caixas foram apenas deixadas lá, sem qualquer tipo de instrução — pelo menos, nada além de “Que tal estas caixas? Façam o que quiserem com elas”. A ideia era simples: aplicar uma lição de autodidatismo às crianças e, posteriormente, colher os resultados da experiência que seriam registrados em um cartão de memória embutido em cada Xoom.

Crianças etíopes hackeiam o Android em cinco meses






















Eis a grata surpresa, entretanto, conforme descreveu o próprio fundador da OLPC, Nicholas Negroponte, durante conferência realizada no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets):

“Nós deixamos as caixas no vilarejo. Fechadas. Lacradas. Sem qualquer tipo de instrução e sem ninguém para explicar. Eu achava que as crianças iriam brincar com as caixas! Mas em alguns minutos, uma criança não apenas abriu a caixa como também encontrou o botão on/off. Ele jamais havia visto um botão on/off. Ele ligou ligou o tablet. Em cinco dias, eles estavam utilizando uma média de 47 aplicativos por criança por dia.”

E ele continua:

“Em algumas semanas, passaram a cantar músicas em inglês pelo vilarejo. E após cinco meses eles hackearam o Android. Isso porque algum idiota da nossa organização ou do Media Lab havia desabilitado a câmera. Eles descobriram que havia uma câmera e alteraram o Android.”

O experimento da OLPC teve início no início deste ano e se propunha a verificar se as crianças poderiam aprender a ler e a escrever em inglês. De fato, a experiência foi além dos meninos e meninas. Conforme alguns estudos prévios da organização mostraram, é comum que os filhos acabem aprendendo e ensinando os próprios pais.




terça-feira, 16 de outubro de 2012

Experimento faz com que gotas de água flutuem em cima de uma piscina

     Ao entrar em contato com uma superfície líquida que está vibrando, as gotas de água não são diluídas e ficam flutuando.             



O vídeo acima contém imagens derivadas de uma pesquisa de dinâmica de fluídos. Mais especificamente, ele apresenta uma façanha realizada pelos físicos Pablo Cabrera-Garcia e Roberto Zenit, da Universidade Nacional Autônoma do México — que utilizaram uma câmera de alta velocidade, uma piscina, água e um alto-falante para realizar um experimento bastante interessante.

Normalmente, ao jogarmos uma gota de água em um recipiente que contém o mesmo líquido, a gota baterá na superfície, realizará um pequeno salto e, ao cair novamente, irá se misturar com o restante da água.

No entanto, se colocarmos o recipiente (no caso do experimento acima, uma piscina) em contato com um alto-falante — que faz com que o líquido fique com uma vibração constante —, a gota não irá se misturar com o restante da água. Nesse caso, ela irá saltar em um primeiro momento e ficará levitando em seguida, em cima da superfície líquida.

E é esse procedimento que o vídeo produzido pelos físicos Cabrera-Garcia e Zenit apresenta. No início da gravação, é mostrada a ação natural da gota de água — que colide com a superfície do líquido, salta e se “dilui”. No entanto, logo em seguida já é apresentada a curiosa reação das gotas em contato com uma superfície que está vibrando. Vale a pena conferir!

Fonte: Physics Central


sexta-feira, 3 de agosto de 2012

7 truques para manter o foco no trabalho ou estudos


Esteja você estudando ou trabalhando, uma coisa é certa: a tecnologia vai atrapalhar a sua concentração. Aprenda algumas dicas que ajudam a driblar essa dificuldade.


                            
              Mantenha a calma, com estas dicas você volta a se concentrar                                                                                                                                          

Trabalhar ou estudar na era da internet pode ser um grande desafio para alguns, já que notificações são o que não faltam: SMS no celular, mensagem no MSN, recado no mural do Facebook e até o aviso de que seu amigo acabou de fazer uma jogada em algum game online qualquer.
Esteja você no ensino médio ou metido em um escritório tentando fechar o relatório da semana, existem algumas dicas que podem ajudar a manter a concentração na hora de encarar suas tarefas. E já que o assunto aqui é o foco, chega de enrolação e vamos à lista de conselhos levantados pela CNET.

1. Use fones de ouvido

Essa é uma dica especial para aqueles que trabalham com pessoas faladeiras ao redor. Além de ajudar a diminuir o ruído, a presença dos fones em seus ouvidos evitará que interrompam a sua tarefa com assuntos sem importância. Lembre-se, é claro, de encontrar a música certa para o seu trabalho, ou seja, que não o distraia tanto quanto a conversa dos colegas.
                                                                           
    Fone de ouvido ajuda a eliminar distrações do ambiente de trabalho

Além disso, essa técnica pode ser usada até mesmo por quem trabalha sozinho. Usar fones de ouvido pode ajudar a criar a sensação de que o espaço ao redor foi reduzido e ajudará a manter o seu foco no que está à sua frente. E caso a música esteja atrapalhando, experimente ruído branco ou até mesmo deixe os fones desligados, caso se sinta melhor assim.

2. Desligue o que não é importante

A não ser que você esteja com um parente no hospital ou esperando uma ligação muito importante, recomendamos que você desligue o telefone fixo e o celular. Vá além e elimine, por alguns minutos, o acesso a redes sociais, email e comunicadores instantâneos, como o MSN.
        

                Editores como o Ommwriter ajudam o escritor a manter o foco 

Se possível, corte também o seu acesso à internet. Apesar de drástica, essa resolução ajudará você a se concentrar mais. Caso o seu trabalho envolva a escrita, no Baixaki você encontra editores de texto que bloqueiam a tela toda para que a dedicação às palavras seja completa. É o caso do Ommwriter, para Mac, e doZenedit, para Windows.


3. Descubra o que consome o seu tempo

Uma das formas de ser mais produtivo é tentar descobrir o que consome tanto o seu tempo e, a partir disso, mudar seus hábitos. Uma das ferramentas indicadas para essa função é a RescueTime, capaz de monitorar quais aplicativos e sites você mais usa. E não precisa se preocupar: as informações são particulares e só você tem acesso a elas. Além disso, pode ser que você descubra que os seus acessos ao Twitter não sejam tão preocupantes quanto você pensava.

4. Bloqueie sites que tirem sua concentração

É fácil dizer que basta fechar as abas com o Facebook e outros serviços para aumentar sua produtividade, mas poucos possuem autocontrole suficiente para não acessar essas páginas novamente. Por isso, talvez o ideal seja mesmo encontrar uma forma de bloqueá-las temporariamente.
Extensão para Chrome define tempo em que sites permanecerão bloqueados 

Quem utiliza o Firefox para navegar poderá recorrer à extensão LeechBlock para eliminar essas distrações virtuais. Já quem prefere o Google Chrome pode instalar o plugin StayFocusd e dizer adeus à procrastinação.

5. Computador ou desktop exclusivo para o trabalho

Sabemos que dinheiro não cai do céu, mas, se você puder, compre um computador para ser usado apenas para o trabalho ou estudo. Nessa máquina, você não poderá instalar aqueles joguinhos que tanto gosta ou os inutilitários que o fazem rir. A ideia é ter um ambiente voltado apenas para os seus momentos de concentração.
Quem não puder adquirir uma nova máquina pode tentar simular a situação com as diferentes áreas de trabalho que os sistemas operacionais mais modernos podem fornecer. No Mac OS X, por exemplo, o consumidor possui o Mission Control instalado por padrão, software que permite visualizar, rapidamente, não apenas os aplicativos que estão em execução, mas também os outros desktops ativos no momento.
Quem usa Windows pode recorrer a programas como o Dexpot, que leva alguns desses recursos de múltiplos desktops para o sistema da Microsoft.

6. Tenha mais de uma conta de usuário

Outro truque sugerido é fazer o logout da sua conta de usuário do sistema e, depois, acessá-lo usando a conta de convidado (guest). Dessa forma, você não terá nem metade das distrações que costuma ter, já que não haverá serviços configurados com seus perfis.

7. Estipule um sistema de recompensa

Esta é uma dica perigosa, mas que pode funcionar com algumas pessoas: tente estabelecer um sistema de recompensa para quando você trabalhar direito. Como exemplo, você pode se dar ao luxo de acessar seu email ou perfil no Facebook durante 10 minutos depois de ter trabalhado por uma hora ininterruptamente.
                                        

           Tente descansar 10 minutos a cada hora ininterrupta de trabalho 

É claro que, dependendo da sua situação, você não precisa ser tão rígido com essas marcas de tempo e pode, por exemplo, conceder esses minutos de descanso depois de 40 ou 50 minutos de trabalho. Mas nunca deixe esse tempo curto demais. Se começar a perceber que o trabalho está perdendo espaço para a recompensa, esse método não é para você.


Fonte: CNET

Confira mais uma comemoração de gol bizarra [vídeo]


Jogador mexicano reproduz golpe de luta livre depois de marcar gol contra o time adversário.



Vez ou outra nos surpreendemos com as comemorações realizadas por jogadores de futebol, que ficam inspirados quando conseguem marcar gols contra os times adversários. E, desta vez, o palco do novo espetáculo foi o jogo entre o time panamenho Chorrillo e o mexicano Monterrey.
O mexicano Ángel Reyna, que marcou três dos cinco gols do seu time na partida, decidiu comemorar um deles imitando o lutador Místico — também mexicano —, lançando as pernas ao redor do pescoço de um de seus companheiros de time e jogando-o ao solo. Bem, Reyna tinha motivos para comemorar, afinal os mexicanos venceram os panamenhos com um placar de 5 x 0!

Bilionário australiano planeja clonar dinossauros

Empresário excêntrico estaria disposto a criar Parque dos Dinossauros na vida real.

 
De acordo com o site de notícias Sunshine Coast Daily, o bilionário australiano Clive Palmer estaria disposto a clonar dinossauros a partir do DNA dessas criaturas para, depois, soltá-las em um resort que ele pretende construir na costa da Austrália, em uma versão real do filme “Jurassic Park”, de Steven Spielberg.

Aparentemente, Palmer já estaria, inclusive, discutindo os detalhes do projeto com a equipe de cientistas responsável por clonar a ovelha Dolly, em meados da década de 90. Outros atrativos que devem fazer parte do parque jurássico de Palmer incluem uma réplica da roda gigante panorâmica de Londres, a London Eye, hotéis e uma torre com mais de 20 andares.

E esse não é o único projeto incrível do excêntrico milionário. Segundos informações do Sunshine Coast Daily, Palmer também estaria para iniciar a construção do Titanic II, que contará com um metro a mais de largura do que o navio original — “para dar mais estabilidade” — quando ficar pronto, provavelmente no final de 2016.



Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/mega-curioso/27801-bilionario-australiano-planeja-clonar-dinossauros.htm#ixzz22VGq2klY


O que os personagens fazem depois de terminar os games [ilustração]


    Os vilões foram derrotados, o mundo está salvo e a tela preta com os créditos subindo é tudo o que restou da sua incrível jornada: essa é a experiência pela qual todos os gamers já passaram um dia após “zerar” um jogo. Agora que você está satisfeito com as boas horas de jogatina, já parou para pensar o que resta para os personagens principais uma vez que eles não têm mais nada para fazer?
O Tecmundo não só passou um bom tempo pensando sobre isso, mas também resolveu materializar essas ideias em forma de ilustrações, todas mostrando o que alguns dos personagens mais icônicos do video game poderiam estar fazendo depois do “The End”. Confiram!

Gears of Building Ltda.



Depois de ter sido uma peça-chave na luta contra a invasão locust no planeta Sera, o agora ex-sargento Marcus Fenix decidiu deixar a vida militar e ajudar a civilização humana de outras formas, longe da carnificina da guerra.
Sendo a pessoa simples que é, Marcus viu na construção civil uma boa oportunidade para fazer bom uso da força física que ele adquiriu durante os vários anos de serviço com os COGs. Claro, a sua habilidade com a motosserra também veio bem a calhar.

Kratos, o Deus da carne



Nem mesmo aquele que conseguiu conquistar o título de Deus da Guerra pôde escapar da recessão que estamos enfrentando. Sem mais conflitos para resolver e pessoas de quem se vingar, Kratos foi obrigado a descer do seu trono e conseguir alguns trocados fazendo aquilo que só ele domina: dilacerar carne.

Nathan Drake: limpando nas alturas


Perseguir tesouros perdidos sempre foi o maior hobby do herói de Uncharted, mas chega um momento em que até a maior das diversões começa a se tornar cansativa. Sem ter formação superior e com os pequenos delitos da adolescência sujando sua ficha, Drake decidiu continuar escalando prédios no seu trabalho de meio expediente, só que dessa vez para manter as janelas limpinhas.


quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Sonic Express


O ouriço mais rápido do mundo também teve de se virar para encontrar um emprego que fosse adequado às suas habilidades, já que os animaizinhos da floresta não precisam mais da sua ajuda.

Não levou muito tempo para que Sonic percebesse que poderia continuar fazendo o que ele mais gosta e ainda ganhar dinheiro para pagar as contas no fim do mês, entregando correspondências na velocidade de um relâmpago azul.

Mario, o eterno encanador


                 

Agora que a princesa está a salvo e que o Reino dos Cogumelos está livre da ameaça do Bowser, Mario e a sua habilidade de pular em cima de tudo não são mais tão úteis assim.

O bigodudo passou por maus momentos e até tentou a sorte trabalhando em pizzarias italianas, mas sua falta de experiência em restaurantes não deixou escolhas a não ser voltar a resolver problemas de encanamento.